“Meu mundo saudades.”




Amo à distância, respiro a pura ânsia de ter perto de mim.
Sem você... noites sem fim,com dias assim...cinzas sobre mim.



E o que bate não é a dor da vontade,
É a fome da saudade de viver o que ainda não vivi.
Meu bem querer sagrado em mim... me faz feliz!
Mesmo que seja assim... Com toques sem sentir,
Tuas escritas me fazem explodir, preenchendo a falta que sinto de ti.


Ah! Deixei você ir... Entre sonhos sobrevivi sem teu olhar me perdi...
Não pude impedir... meu coração grita por ti...eu posso ouvir...



Numa ausência sentida por cada despedida,
O amor que antes eu desconheci... hoje mora em mim,
Me beija e me cala, me alimenta e me fala...
No sentir sem saber de onde vem tanto querer,
Ah!Minha vida.Preciso dizer: "Eu amo você!"





domingo, 7 de agosto de 2011.

Horas Mortas
(Allegra Lillith)

Não tenho mais forças para chorar,
Não tenho mais lágrimas para derramar.
Na casa abandonada, no corredor vazio
Só vivem o medo e o frio.

Meus olhos ardem, meu corpo dói
O descaso me maltrata, a fome rói
O que ainda resta de meu corpo
Que já sem forças jaz sobre panos rotos.

A tarde passa, os dias vão
E ninguém lembra-se de mim, se estou viva ou não.
Nem eu mesma sei
Se já estou morta, ou ainda viverei.


Comentários:

Postar um comentário

 
Horas passadas, Horas mortas... © Copyright 2010 | Template By Mundo Blogger |